Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Comentários recentes

  • Anónimo

    Boa tarde,Gostava de saber a vossa opinião sobre o...

  • Anónimo

    Engraçado, lembro-me de ir ver jogos co Ribeirao e...

  • Anónimo

    És mesmo burro fdp, achas ou alguem acha que o pre...

  • Anónimo

    Mais um camelo a mamar a custa do clube, com o pas...

  • Anónimo

    Engraçado, há tantos problemas com a cidade, mas e...



pferreira.png

A Liga NOS está de volta e podemos finalmente deixar de lado os dramas fora de campo para nos centrarmos em fazer alguma coisa de jeito em Paços de Ferreira.

 

Eis que, duas semanas depois, finalmente o campeonato está de volta e podemos ver outra vez o Desportivo a espalhar magia por esse Portugal fora, ou pelo menos assim esperamos. Já em contagem decrescente para o final da temporada, o Chaves vai ao difícil estádio da Mata Real tentar voltar às vitórias depois de três derrotas consecutivas, em jogos onde marcou dois golos e sofreu oito.

 

Que a pausa tenha servido para ensinar o Chaves a defender

 

Após o último jogo do campeonato diante do Sporting de Braga, já no longínquo dia 18 de março, os adeptos do Desportivo foram obrigados a passar quase duas semanas a remoer sobre as paradas cerebrais da defensiva flaviense, que levaram a três derrotas consecutivas, uma delas com direito a goleada adversária e tudo.

 

Ora bem, agora que acabaram, supostamente, os jogos nada acessíveis, esperamos que consigamos ter uma recta final digna de um clube que tanto gastou em jogadores e que o Desportivo fique bem consolidado na Primeira Liga. No entanto, para que isso aconteça, o Desportivo tem de fazer bem melhor do que tem feito até agora e não deixamos de ter várias reticências para o próximo jogo já que no centro da defesa vamos ter o mal-amado Nuno André Coelho, denominador comum na maioria dos desaires desastrosos da equipa esta época.

 

Se o centro da defesa não fosse má notícia suficiente, também há a possibilidade de não contarmos com Djavan no onze inicial, já que o lateral não treinou esta semana devido a lesão. Assim, provavelmente vamos ter Furlan na ala esquerda da defesa, o que é interessante e deprimente ao mesmo tempo porque o jovem brasileiro já mostrou um cheiro ou outro de ter talento, mas também é um buraco autêntico defensivamente. Esperemos que os extremos adversários não estejam particularmente inspirados para este jogo.

 

O que esperar do Paços de Ferreira

 

Do lado pacense, os castores não estão a passar uma boa fase e têm a linha de água mesmo ali ao lado. No entanto, o mercado de inverno foi extremamente útil para o Paços de Ferreira, que foi buscar Rúben Micael, um portento de técnica e que é dos melhores jogadores do plantel, Assis, mal-amado após a saída de Chaves, mas é um trinco de grande qualidade e que procura relançar a carreira, e ainda um novo treinador, com João Henriques a assumir a equipa no final do mês de janeiro, substituindo Petit.

 

Começou bem a caminhada do novo timoneiro dos castores com duas vitórias consecutivas, mas seguiram-se 5 derrotas seguidas e a vida complicou-se para o Paços, que agora recuperou algum terreno após um triunfo inesperado contra o Porto e o empate diante do Estoril. Apesar de desconhecido para o grande público, João Henriques teve um percurso interessante como técnico nas divisões inferiores e esta época acabou por despontar no Leixões, clube que deixou nos lugares de subida à Liga NOS. Não se esperam facilidades e, agora com um treinador competente, muito dificilmente o Paços de Ferreira cairá à II Liga e é uma equipa que procurará conseguir pontos contra qualquer adversário.

 

Além das entradas em janeiro, o plantel pacense tem qualidade a mais para a posição que se encontra neste momento, com Miguel Vieira a ser um pilar da defesa, Rui Correia conseguir finalmente ser aposta e tem dado bom uso à confiança do treinador, Pedrinho é um médio de qualidade e talvez seja mesmo material para vôos um pouco maiores, e António Xavier, Luiz Phellype e o já falado Rúben Micael são uma frente de ataque de impôr respeito, além das entradas possíveis de Bruno Moreira, que já passou pelo Chaves, e Mabil, que podem fazer desiquilíbrios e quebrar a defesa do Desportivo.

 

Prognóstico

 

Difícil... Muito difícil prever alguma coisa deste jogo. Se há jogo para voltar às vitórias é este, mas tanto o Chaves como o Paços precisam de pontos e não se espera que nenhum deles facilite. Será um belo jogo de futebol de certeza, pelo menos é isso que se espera de uma partida em que ambas as formações precisam de vitórias. Se arriscássemos um resultado, talvez um 2-1 muito sofrido a favor dos Valentes Transmontanos. O pontapé de saída está marcado para as 16h00 de sábado, dia 31. E vocês? Que resultado esperam desta partida?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)





Comentários recentes

  • Anónimo

    Boa tarde,Gostava de saber a vossa opinião sobre o...

  • Anónimo

    Engraçado, lembro-me de ir ver jogos co Ribeirao e...

  • Anónimo

    És mesmo burro fdp, achas ou alguem acha que o pre...

  • Anónimo

    Mais um camelo a mamar a custa do clube, com o pas...

  • Anónimo

    Engraçado, há tantos problemas com a cidade, mas e...