Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Comentários recentes

  • Anónimo

    Boa tarde,Gostava de saber a vossa opinião sobre o...

  • Anónimo

    Engraçado, lembro-me de ir ver jogos co Ribeirao e...

  • Anónimo

    És mesmo burro fdp, achas ou alguem acha que o pre...

  • Anónimo

    Mais um camelo a mamar a custa do clube, com o pas...

  • Anónimo

    Engraçado, há tantos problemas com a cidade, mas e...



brigues.png

Apesar de ainda não ter treinador oficialmente, o Desportivo já começa a preparar o plantel para a próxima época e Filipe Brigues, lateral direito ex-Leiria, é o primeiro reforço confirmado.

 

 

Enquanto o lugar deixado vago por Luís Castro continua à espera de um sucessor, a equipa do Chaves para disputar a temporada 2018/19 começa finalmente a ganhar forma e a primeira contratação está anunciada: Filipe Brigues, ex-Leiria. Ainda se esperam os grandes nomes para ocupar as lacunas mais visíveis dos Valentes Transmontanos, mas já colmatou a saída de Pedro Queirós e deixa a lateral direita com profundidade suficiente para atacar a temporada sem grandes percalços.

 

Um talento perdido nas divisões inferiores

 

Quando Filipe Brigues apareceu na equipa do Vitória de Setúbal, tratava-se de um jovem com potencial e que poderia, se bem gerido, alcançar um estatuto sólido na Primeira Liga, no entanto o começo foi lento e as oportunidades muito escassas no futebol profissional, com apenas 13 jogos em três épocas, que levaram o jovem lateral a estabelecer-se na antiga Segunda B.

 

Rápido, com raça e bom de bola, Brigues foi conseguindo o seu espaço em equipas sólidas do CNS e a chegada ao U. Leiria fez dele um ícone na cidade do Liz. Após três épocas e meia no estádio Dr. Magalhães Pessoa tornou-se o jogador com mais jogos ao serviço dos leirienses nos últimos anos, ultrapassando a barreira dos 100 jogos na equipa do Liz.

 

Este salto repentino e algo tardio para a Primeira Liga torna-se algo surpreendente mas, falando no contexto do Chaves, trata-se do jogador perfeito para fazer o papel de Pedro Queirós: jogador que fica na "sombra" do sempre titular Paulinho mas que estará sempre disponível para aparecer a bom nível no caso do lateral-direito estar indisponível. Como suplente, Brigues será certamente uma mais valia e poderemos estar descansados em perder, uma vez ou outra, o Paulinho.

 

Uma carreira consolidada no CNS

 

Brigues fez toda a sua formação ao serviço do Vitória de Setúbal. desde os infantis até aos juniores. Ainda como júnior de segundo ano, estreou-se pela equipa principal numa derrota por 4-0 contra o Benfica no estádio do Bonfim, com o jovem lateral a jogar toda a segunda parte. No primeiro ano de senior, não passou de suplente na equipa e apenas participou em quatro jogos, dois a titular, fazendo um total de 224 minutos. Na temporada seguinte foi emprestado ao Santa Clara da II Liga, mas apenas fez oito jogos e acabou por sair em definitivo do Vitória FC para rumar ao Marítimo B, a disputar a Segunda B.

 

Desde a ida para a Madeira, passou por Farense e U. Montemor até chegar à União de Leiria, crónico candidato na luta pela subida à II Liga. Na primeira temporada, realizou 17 jogos e marcou dois golos, saindo a meio da temporada para o Mafra, onde mal jogou. Em 2015/16 voltou à cidade do Liz onde se estabeleceu como peça fundamental na tentativa do Leiria em voltar aos campeonatos profissionais, jogando 29 partidas e marcando quatro golos, a sua temporada mais goleadora da carreira.

 

Em 2016/17 fez 34 jolos e marcou três golos e apenas não completou os 90 minutos em cinco encontros. Já na temporada passada, jogou 37 partidas (a temporada com mais jogos da carreira) mas não marcou nenhum golo. Com o União de Leiria a morrer novamente na praia e a falhar a subida mais uma vez, Brigues alcança agora o regresso à Primeira Liga oito anos depois.

 

Bio do jogador:

 

Nome: Filipe Manuel Nunes Brigues

Data de Nascimento: 24-07-1990

Posição: Lateral-Direito

Carreira: 2008-10: Vitória de Setúbal; 2010-11: Santa Clara; 2011/12: Marítimo B; 2012/13: Farense; 2013/14: U. Montemor; 2014/15: U. Leiria e Mafra; 2015-18: U. Leiria.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)





Comentários recentes

  • Anónimo

    Boa tarde,Gostava de saber a vossa opinião sobre o...

  • Anónimo

    Engraçado, lembro-me de ir ver jogos co Ribeirao e...

  • Anónimo

    És mesmo burro fdp, achas ou alguem acha que o pre...

  • Anónimo

    Mais um camelo a mamar a custa do clube, com o pas...

  • Anónimo

    Engraçado, há tantos problemas com a cidade, mas e...