Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Comentários recentes

  • Anónimo

    Boa tarde,Gostava de saber a vossa opinião sobre o...

  • Anónimo

    Engraçado, lembro-me de ir ver jogos co Ribeirao e...

  • Anónimo

    És mesmo burro fdp, achas ou alguem acha que o pre...

  • Anónimo

    Mais um camelo a mamar a custa do clube, com o pas...

  • Anónimo

    Engraçado, há tantos problemas com a cidade, mas e...



 vsfeirense.jpg

Desportivo vai a Santa Maria da Feira à procura de conseguir o que lhe escapou entre os dedos na última partida: os três pontos.

 

Depois de um balde de água fria a meio da semana, o conjunto flaviense desloca-se à Feira à procura de uma vitória, que por pouco escapou na quarta-feira. Nos dois últimos jogos, foram os fogaceiros a rirem-se, mas o Chaves está mais sólido e desejoso de ter três pontos na bagagem.

 

Chaves atordoado mas com sede de vencer

 

O empate fora de horas contra o Vitória ainda dói para a maioria dos adeptos do Desportivo, mas há que seguir em frente e não podemos aparecer afetados no jogo frente ao Feirense, uma equipa que, apesar de jogar em casa, somos obrigados a derrotar se queremos atingir os nossos objetivos esta temporada. A deslocação é a um terreno difícil, mas já jogámos noutros terrenos complicados (principalmente nos Barreiros e no Restelo) e conseguimos vitórias inesperadas para muitos, quebrando recordes de invencibilidade de adversários diretos.

 

Para a partida na Feira, apenas um lesionado: Patrão. O capitão de equipa e jogador há mais tempo de Chaves ao peito no plantel, continua a recuperar de uma lesão e continua fora dos treinos de Luís Castro. No entanto, com o regresso em pleno de Tiago Galvão, estamos preparados para qualquer eventualidade que possa acontecer. Além disso, estamos todos curiosos para ver o nosso reforço de inverno, Stephen Eustáquio, a mostrar o que vale, mas penso que só teremos essa oportunidade se ele for lançado durante o jogo pelo treinador, já que duvido que consiga a titularidade após uns meros três dias de trabalho com os Valentes Transmontanos. Apesar de tudo, há uma alteração que estou a ver acontecer, que é a entrada para o onze de Filipe Melo, não pelo jogo que Jefferson fez contra o Vitória de Setúbal (um dos melhores com a camisola azul-grená na minha opinião) mas para apostar num jogador que acrescenta experiência e melhor circulação de bola à equipa e penso que todos os construtores de jogo são poucos para este encontro, onde temos de estar em cima do adversário e aguentar a posse de bola a todo o custo em caso de vantagem no marcador.

 

No entanto, a nossa defesa está a passar a pior fase da temporada, com 8 golos sofridos nos últimos três jogos, que nos colocam como uma das piores defesas deste início de segunda volta. Apesar disso, já provámos que conseguimos ser impermeáveis a defender, conseguindo mesmo três jogos consecutivos sem sofrer golos. Esperemos que a defesa volte a conseguir ser sólida e não cair no erro de sofrer golos tardios nem permitir os espaços que levaram, por exemplo, a sofrer três golos de Benfica e Vitória SC. A dupla Maras-Domingos continua a ter toda a confiança, mas é preciso que os golos contrários deixem de aparecer com a regularidade brutal e assustadora que acontecem até agora.

 

Surpreendentemente, não foi apresentada uma lista de convocados para esta partida, reservando-se o clube a publicá-la à hora do jogo. Sendo assim, podemos especular à grande sobre quem serão os convocados e eu aponto 18 jogadores para esta partida: os guarda-redes António Filipe e Ricardo; os defesas Paulinho, Domingos, Maras, Nuno André Coelho, Djavan e Furlan; os médios Jefferson, Filipe Melo, Stephen Eustáquio, Pedro Tiba, Bressan; os atacantes Matheus Pereira, Davidson, Perdigão, William e Platiny

 

O que esperar dos fogaceiros

 

Vamos a Santa Maria da Feira defrontar um Feirense bem orientado, mas claramente afetado pela falta de qualidade no seu plantel. Nuno Manta está a fazer omeletes sem  ovos nos fogaceiros e pior ficou quando Peter Etebo, coqueluche da equipa, foi emprestado aos espanhóis do Las Palmas. No entanto, o mercado de inverno acabou por ser simpático para o próximo adversário do Desportivo: entraram três jogadores com qualidade para fazer a diferença, o ponta-de-lança Karamanos regressa ao clube e promete ser o goleador em falta no Feirense, enquanto Zé Manuel (emprestado pelo Porto) chega para tentar suprimir a saída de Etebo e Rafael Crivellaro assinou para dar criatividade às alas do "billas".

 

Em comparação com o ano passado, onde a equipa da Feira foi a surpresa da segunda volta, acabando a temporada 2016/17 num respeitável 8º lugar, perderam vários jogadores importantes do onze base e, neste momento, continuam a estar numa fase delicada e a posição na tabela não é a melhor (14º lugar a cinco pontos da linha de água) e estão a apenas duas derrotas de igualar o número de desaires em toda a temporada passada. No verão houve um estranho desinvestimento ou, pelo menos, falhou-se em melhor a qualidade do plantel, principalmente quando se falhou em manter jogadores importantes para a temporada fantástica feita pela equipa: Vaná, Vítor Bruno e Platiny (agora do nosso lado da barricada) saíram e foram substituídos por jogadores não muito superiores, apesar de Caio Secco ter estado em bom nível até agora ao serviço do Feirense.

 

Apesar das fragilidades dos fogaceiros, há que ter em conta que o elemento mais importante manteve-se: Nuno Manta, o timoneiro que passou de interino a aposta certa aquando da saída de José Mota, ainda na primeira volta da época transata. Foi este treinador que conseguiu virar um resultado desfavorável de 0-2 numa vitória por 3-2 no encontro entre Desportivo e Feirense na última temporada. No entanto, ainda falta saber como os novos reforços vão encaixar no xadrez do técnico fogaceiro.

 

Por último, o factor casa continua a ser importante para o Feirense, com quatro das seis vitórias da equipa esta temporada a serem conseguidas no Marcolino de Castro. Também nas derrotas se pode ver algo positivo, com o "billas" a dar luta ao FC Porto (derrota por 1-2) e ao Sporting (derrota por 2-3 com um golo de penálti de Bas Dost já para lá da hora), pelo que certamente o Desportivo de Chaves não terá a vida facilitada. Também há que assinalar aquele que terá sido mesmo o pior resultado da equipa do Feirense em casa, derrota por 1-4 contra o Belenenses, o que nos mostra que é possível quebrar a equipa de Nuno Manta.

 

Previsão

 

É complicado prever o que vai acontecer entre Feirense e Chaves no domingo, mas esperemos não ter um dejávu da temporada passada e da desastrosa segunda parte da equipa então comandada por Ricardo Soares. Vamos fortes para esta partida e, com certeza, com um grande número de adeptos atrás, já que a deslocação à Feira é relativamente curta. Posto isto, há que pensar que o melhor vai acontecer e, no final de contas, é nestes jogos contra equipas da metade inferior da tabela que o Desportivo, se quiser ficar no top 10 este ano, é obrigado a ganhar. Prevejo um jogo difícil mas uma vitória azul-grená por uns curtos 2-1, ainda a fazer suar os adeptos transmontanos. E vocês? Que prognóstico fazem desta deslocação a Santa Maria da Feira?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.02.2018 às 10:17

0-2 William e Maras

Comentar post





Comentários recentes

  • Anónimo

    Boa tarde,Gostava de saber a vossa opinião sobre o...

  • Anónimo

    Engraçado, lembro-me de ir ver jogos co Ribeirao e...

  • Anónimo

    És mesmo burro fdp, achas ou alguem acha que o pre...

  • Anónimo

    Mais um camelo a mamar a custa do clube, com o pas...

  • Anónimo

    Engraçado, há tantos problemas com a cidade, mas e...