Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Comentários recentes

  • Anónimo

    Boa tarde,Gostava de saber a vossa opinião sobre o...

  • Anónimo

    Engraçado, lembro-me de ir ver jogos co Ribeirao e...

  • Anónimo

    És mesmo burro fdp, achas ou alguem acha que o pre...

  • Anónimo

    Mais um camelo a mamar a custa do clube, com o pas...

  • Anónimo

    Engraçado, há tantos problemas com a cidade, mas e...



davidson.jpg

As saídas no ataque azul-grená fizeram da contratação de novos extremos uma prioridade para a direção, por isso avançamos com alguns nomes que podem fazer a diferença no Chaves.

 

As alas do ataque flaviense sofreram um rombo fortíssimo ainda antes de começar a pré-época, com Perdigão a tornar-se no único extremo do Chaves quando estamos a uma semana do começo da pré-época. Com os 800 mil euros (valores não oficiais, mas avançados pela imprensa) conseguidos no negócio da saída de Davidson, é hora de procurar reforços para o ataque flaviense e eis alguns nomes que podem satisfazer as necessidades do Desportivo.

 

Fábio Martins

fabio-martins.jpg

Um verdadeiro "sonho molhado" para os flavienses, o extremo do Sporting de Braga realizou uma época sólida mas sempre na sombra de Ricardo Horta, o titular habitual de Abel Ferreira. Com participação em 40 jogos e 7 golos marcados durante toda a temporada, acabou por somar "apenas" 1700 minutos divididos por cinco competições, com um total de 1118 minutos completos na Liga NOS.

 

Terminada a temporada, o interesse da SAD do Chaves no extremo de 24 anos foi notícia na imprensa mas a direção do Braga apenas aceitar deixar o jogador sair do Minho se uma proposta muito boa aparecer. Atualmente, uma proposta de 2 milhões de euros apenas pelo empréstimo de Fábio Martins, vinda de um clube estrangeiro, foi prontamente rejeitada pelos bracarenses, pelo que os valores pedidos devem ultrapassar largamente o orçamento do Desportivo.

 

Com contrato até 2022 e uma cláusula de 25 milhões de euros, a ida do extremo para o Municipal de Chaves parecer ser um sonho distante para os Valentes Transmontanos, mas o mercado ainda é longo e nas condições certas poderá ser possível ter Fábio Martins de azul-grená novamente na próxima temporada. Porém, muita coisa tem de acontecer em Braga para o jogador se transferir para Chaves por valores acessíveis ao Desportivo.

 

João Amaral

amaral.jpg

Um dos extremos mais produtivos fora dos três grandes, João Amaral apareceu no radar da administração do Desportivo na última semana, com o jogador de 26 anos a cumprir os requisitos daquilo que a equipa agora comandada por Daniel Ramos precisa. Em dois anos ao serviço do Vitória de Setúbal, o extremo jogou 78 partidas pelos sadinos, marcando 14 golos, sendo mesmo o melhor marcador no Bonfim da época passada, a par com Edinho.

 

Após duas épocas em grande destaque na Primeira Liga, após um salto diretamente do Pedras Rubras, do Campeonato de Portugal, Amaral assinou contrato com o Benfica no final da temporada 2016/17, sendo emprestado na última temporada aos sadinos. Esta mudança de Setúbal para a Luz acaba por ser mesmo a grande reticência neste negócio, já que os encarnados já deixaram o Chaves mal numa transferência de Lisboa para Trás-os-Montes quando, na época passada, Luís Filipe Vieira cancelou o já confirmado acordo com o Desportivo por Ponck para deixar o cabo-verdiano reforçar o Desp. Aves, afectando a preparação da temporada flaviense.

 

Além desta "mancha" nas relações Chaves-Benfica, também as constantes ligações dos encarnados a suspeitas de corrupção e tentativa de aliciação de clubes da Primeira Liga em troca de jogadores emprestados levam a que este negócio seja visto com grande cepticismo, mesmo conseguindo-se o extremo em definitivo.

 

Fábio Sturgeon

sturgeon.jpg

Falado na imprensa durante as negociações para a venda de Davidson, o atual jogador do Vitória de Guimarães ainda poderá fazer parte do plantel flaviense para a próxima temporada, já que não faz parte dos planos de Luís Castro nos vimaranenses.

 

Internacional sub-20 e participante no Torneio Toulon de 2014, Sturgeon leva cinco épocas de Primeira Liga mas as últimas duas temporadas revelaram grandes dificuldades ao extremo que, outrora, foi dado como um dos grandes talentos saídos da formação do Belenenses. Em ano e meio na cidade de berço, o extremo português por poucas vezes conseguiu ser titular apesar do preço alto pago pelo Vitória de Guimarães para ter o passe do jogador (cerca de 500 mil euros), realizando apenas 1032 minutos esta temporada. Já no Restelo, Sturgeon disputou 128 jogos e marcou nove golos, sendo titular regular desde 2014 até à sua saída.

 

A possibilidade de assinar pelos Valentes Transmontanos ainda é dúbia, já que não se confirmou até agora nenhum jogador no negócio da ida de Davidson para Guimarães, mas o Chaves ainda poderá negociar a contratação em definitivo do ex-internacional português, ficando com um atleta que procura desesperadamente voltar à melhor forma. Agora, tem é de ser em definitivo porque emprestado é inútil para o Desportivo...

 

André Claro

AndreClaro.jpg

O primeiro nome desta lista que ainda não foi ligado ao Desportivo pela imprensa desportiva, André Claro é um dos extremos, na nossa opinião, mais subvalorizados da Primeira Liga. Não que estejamos perante um novo Fábio Martins, mas temos um jogador extremamente produtivo, com várias épocas no topo do futebol português e que consegue uma excelente quantindade de golos em seu nome nos três clubes por onde passou na Liga NOS.

 

Aos 27 anos, leva cinco épocas na Primeira Liga, onde representou três clubes (Arouca, V. Setúbal e Estoril) e participou em 155 jogos na Liga NOS e marcou 25 golos, com a época mais produtiva a ser 2015/16, quando completou 13 remates certeiros nos sadinos. Formado no FC Porto, deu nas vistas nos primeiros anos como senior na III Divisão e na II B, ao serviço do Famalicão e, numa subida vertiginosa, chegou aos campeonatos profissionais aos 22 anos para vestir a camisola do Arouca e subiu imediatamente ao primeiro escalão.

 

Após 1432 minutos ao serviço do Estoril na última época, acabou dispensado pelos estorilistas após estar consumada a descida de divisão e encontra-se à procura de um novo desafio. Seria uma boa oportunidade de negócio para o Desportivo de Chaves.

 

Dieguinho

dieguinho.jpg

Segundo nome que a imprensa não visou e que, desta feita, despontou na II Liga, o brasileiro Dieguinho, do Cova da Piedade, tem de ser um nome debaixo de olho por qualquer clube da Primeira Liga. Depois de uma época de grande nível na equipa da Margem Sul, onde marcou 14 golos em 36 jogos, o brasileiro suplica por vôos maiores e um regresso à Liga NOS pode ser uma realidade futuramente.

 

O extremo de 26 anos chegou a Portugal em 2012 para representar o Estoril Praia, mas acabou por fazer apenas quatro jogos nos canarinhos, sendo depois emprestado durante duas temporadas a Beira-Mar e Portimonense, onde realizou temporadas sólidas. Em 2015 recebeu a oportunidade de jogar ao serviço dos estorilistas na Primeira Liga, onde disputou 21 jogos (6 a titular) no principal escalão do futebol nacional mas, no final dessa época, acabou por sair para o Cova da Piedade.

 

Após duas temporadas, 68 jogos e 20 golos marcados no piedade, esta pode ser a altura de um regresso triunfal à Primeira Liga para ocupar o lugar do compatriota Davidson.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)





Comentários recentes

  • Anónimo

    Boa tarde,Gostava de saber a vossa opinião sobre o...

  • Anónimo

    Engraçado, lembro-me de ir ver jogos co Ribeirao e...

  • Anónimo

    És mesmo burro fdp, achas ou alguem acha que o pre...

  • Anónimo

    Mais um camelo a mamar a custa do clube, com o pas...

  • Anónimo

    Engraçado, há tantos problemas com a cidade, mas e...